You are here
Home > Formação > Reflexões > Como é que creio por livre vontade, se sou atraído?

Como é que creio por livre vontade, se sou atraído?

Ninguém vem a mim a não ser que o Pai o atraia (Jo 6,44). Não penses ser atraído contra a vontade. A alma humana é atraída também pelo amor. Nem devemos temer que os homens que pesam as palavras e que estão muito longe da compreensão das coisas divinas nos venham talvez censurar por causa desta palavra evangélica da Escritura, e nos dizer: “Como é que creio por livre vontade, se sou atraído?” Respondo eu: “Por livre vontade é pouco; és atraído também pelo prazer”.

Que significa ser atraído pelo prazer? Busca tuas delícias no Senhor e ele atenderá aos pedidos de teu coração (Sl 36,4). Há um gozo do coração, seu pão delicioso é o celeste. Contudo se foi possível ao poeta dizer: “Cada um se deixa atrair por seu prazer”, não pelo constrangimento, mas pelo prazer, não por obrigação, mas pelo deleite, com quanto mais força temos de dizer que o homem é atraído para Cristo. O homem que se deleita com a verdade, se deleita com a felicidade, se deleita com a justiça, se deleita com a vida sempiterna, com tudo isso que é Cristo.

Dos Tratados sobre João, de Santo Agostinho
Liturgia das Horas

 

Marcelo Barroso
Marcelo Barroso
Marcelo Barroso, rondoniense, membro da comunidade católica Totus Mariae. Conselheiro do Núcleo de Fé e Cultura - PUC/SP, Engenheiro Civil, Doutor em Engenharia Hidráulica e Saneamento pela USP e coordenador do curso de Engenharia de Inovação do ISITEC/SP.

Deixe uma resposta

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Top