You are here
Home > Igreja Católica > Atualidades > Conheça a origem do Halloween e as festas católicas desse dia

Conheça a origem do Halloween e as festas católicas desse dia

Halloween significa “All Hallow’s eve”, palavra que vem do inglês antigo e que significa “véspera de todos os santos”. A festividade tinha sua origem na tradição celta, e ao longo dos séculos e a expansão do cristianismo na Europa, a vigília do 1º de novembro adquiriu um significado religioso.

Todos os Santos

A festa de Todos os Santos já era celebrada na Igreja de Roma e foi fixada pelo papa Gregório III (731-741) no dia 1º de novembro. Gregório IV (827-844) estendeu a festa a toda a Igreja.

O costume de recordar e rezar pelas pessoas falecidas é mais antigo do que a Igreja: ele existia também em muitas culturas pré-cristãs. Já a festa litúrgica em memória dos fiéis defuntos remonta ao dia 2 de novembro do ano de 998, quando foi instituída por Santo Odilon, monge beneditino e quinto abade de Cluny, no sul da França. No século XIV, Roma adotou a prática e a festa foi gradualmente se estendendo a toda a Igreja.

Halloween

Entre os celtas, antigos habitantes da Europa Oriental, Ocidental e parte da Ásia Menor, habitavam os druidas, sacerdotes pagãos adoradores das árvores, especialmente do carvalho. Eles acreditavam na imortalidade da alma, da qual diziam que entrava em outro indivíduo ao abandonar o corpo; mas, no dia 31 de outubro voltava ao seu antigo lar para pedir comida aos seus moradores, que estavam obrigados a armazenar para ela.

O ano celta terminava nesta data que coincide com o outono, cuja característica principal é a queda das folhas. Para eles significava o fim da morte ou o início de uma nova vida. Este ensinamento se propagou através dos anos junto com a adoração ao seu deus, o “senhor da morte” ou “Samagin”, ao qual neste mesmo dia invocavam para consultá-lo sobre o futuro, a saúde, a prosperidade, a morte…

Quando os povos celtas foram cristianizados, nem todos renunciaram aos costumes pagãos. Ou seja, a conversão não foi completa. A coincidência cronológica da festa pagã com a festa cristã de Todos os Santos e a dos mortos, no dia seguinte, fez com que se misturassem as celebrações. Em vez de recordar os bons exemplos dos santos e rezar pelos antepassados, nestes dias se enchiam de medo por causa das antigas superstições sobre a morte e os defuntos.

Na Espanha e no México

dia-de-los-muertos

Em muitos países, o Dia de todos os Santos e o dia seguinte, o dos mortos, são dias em que a família visita o cemitério e relembra os seus entes queridos. Na Espanha, as famílias costumam fazer doces para presentear às crianças, em especial um marzipã recheado chamado “huesos de santo” (ossos de santo). As crianças ganham doces e vão se familiarizando, com naturalidade, com a ideia de que a vida terrestre não é eterna. A outra vida é que é.

No México, onde a festa dos mortos tem origem pré-hispânica e era celebrada em outras datas, o festejo abrange atualmente tanto o dia de Todos os Santos quanto o dia dos fiéis defuntos. A data é celebrada neste mesmo formato também em outros países da América Central e do Sul, assim como em muitas comunidades hispanas dos Estados Unidos. Para os mexicanos, o Dia dos Mortos é a parte mais popular do festejo. Enquanto alguns levam flores aos cemitérios, outros dedicam a jornada à memória das pessoas próximas que já partiram, começando de madrugada a montar um altar doméstico: alguns altares são verdadeiras obras de arte. A forma mais simples de fazer esse altar é preparar em casa uma mesa coberta com um manto e expor nele fotografias da pessoa ou das pessoas falecidas, adornadas com flores e lembranças.

 

Na Itália: Holyween

Em várias paróquias e dioceses da Itália está-se difundido a ideia de descobrir e contar histórias e virtudes dos santos de preferência de cada um, festejando o Holyween. Trata-se de uma proposta do projeto “Sentinelas da manhã”, criado pelo padre Andrea Brugnoli, que se difunde em diferentes dioceses do país.

No material promocional deste ano (2017), São João Bosco está em destaque, com o texto: “Holyween – festejando os santos”.

Há alguns anos a proposta envolvia apenas a exposição de estampas de santos em igrejas, nas janelas ou sacadas das casas na véspera do dia de Todos os Santos, propondo assim a beleza e atualidade dos santos por meio de fotos ou composições artísticas.

Em 2017 a proposta é a substituição das imagens de terror do Halloween, destacando anjos em vez de fantasmas, “exemplos de santidade, não de terror” e “alegria e não medo”.

Com várias propostas e exemplos de atividades realizadas em anos anteriores, os organizadores propõem que se aproveite este período do ano para conhecermos melhor os santos.

Site: http://www.holyween.org/

No Brasil: Holywins

O Holywins (a Santidade vence) completa 15 anos em 2017. Realizado em Porto Alegre, RS, começou inspirado em eventos semelhantes realizados em outros países. Com stands, shows, pregações e celebração da Santa Missa, o evento oferece um espaço de reflexão e reforça os valores que não passam: “A busca de viver a santidade é um olhar para a eternidade”.

Veja mais informações no facebook do Holywins Brasil: https://www.facebook.com/holywinsbrasil/

O canal do Holywins no Youtube oferece vários vídeos com testemunhos, partilhas, hangouts e a história do evento.

 

O Bailinho dos Santos

bailinhoBeatitudes-mont

Uma iniciativa da Comunidade Beatitudes de Araraquara, SP, que tem se voltado à evangelização das crianças, é o Bailinho dos Santos, com os pequenos se vestindo à imitação dos santos que admiram ou que estão começando a conhecer e amar. É uma festa para toda a família, com música, comidinhas, brincadeiras e animação com o Ministério Adoradores de Deus.

Em contraste com as festas em que se destacam figuras deformadas e macabras, o baile dos Santos enche nosso coração de leveza e desejo do Céu, das coisas santas e puras! Assim recupera-se o espírito da festa de Todos os Santos: celebrá-los, conhecê-los, inspirarmo-nos com seus exemplos e desejarmos segui-los.

Abaixo, cartaz do evento em 2017:

Da página do facebook da Comunidade Beatitudes: https://www.facebook.com/beatitudes.comunidade/

 

 

Bibliografia e referências:

– Itália: iniciativa diferente para festejar o Halloween (Zenit, 30/10/2009) – http://www.zenit.org/pt/articles/italia-iniciativa-diferente-para-festejar-o-halloween
– Halloween: como devolver-lhe o sentido cristão? (por Nieves San Martín – Zenit, 30/10/2012) – http://www.zenit.org/pt/articles/halloween-como-devolver-lhe-o-sentido-cristao
A origem do Halloween, véspera do Dia de Todos os Santos (Zenit, 28/10/2014) – http://www.zenit.org/pt/articles/a-origem-do-halloween-vespera-do-dia-de-todos-os-santos
Holyweenhttp://www.holyween.org/
Holywins Brasil (Facebook) – https://www.facebook.com/holywinsbrasil/
Comunidade Beatitudes (Facebook) – https://www.facebook.com/beatitudes.comunidade/

Totus Mariae
Totus Mariae
Comunidade Totus Mariae
Top