You are here
Home > Igreja Católica > Atualidades > A Consagração Cívica do Peru aos Sagrados Corações

A Consagração Cívica do Peru aos Sagrados Corações

O Peru foi consagrado aos Corações de Jesus e Maria por seu Presidente, Pedro Pablo Kuczynski. A consagração foi feita durante um café da manhã organizado por um movimento internacional de oração, a Missão pelo Amor de Deus em Todo o Mundo.

Qual a validade de uma tal consagração?

Por meio de Santa Margarida Maria, Nosso Senhor pediu a consagração cívica das Nações ao Seu Sagrado Coração, pedido que foi bem pouco atendido. Sabemos de alguns casos específicos:

  • a consagração da Hungria a Nossa Senhora por Santo Estêvão,
  • a consagração do Equador ao Sagrado Coração de Jesus pelo presidente Gabriel García Moreno,
  • a entronização de Nossa Senhora Aparecida como Imperatriz do Brasil pela Princesa Isabel e
  • a consagração do Brasil ao Sagrado Coração por senadores, deputados, ministros e outras autoridades civis, em 1955.

A importância disso é que somente as autoridades civis detêm o poder temporal. Portanto, autoridades civis, junto com seu povo, podem realizar atos de culto reconhecendo sua submissão à autoridade divina. Isso é expresso no próprio texto das consagrações realizadas.

Polêmicas e objeções

A consagração do Peru levantou várias questões, sendo duas delas bem comuns:

1- Em primeiro lugar a questão do “Estado laico”: o presidente Kuczynski terá esquecido que o Peru é um Estado não-confessional?

Certamente não. O fato de um país ser regido de forma não ligada a uma religião oficial não significa que seu povo não expressa religiosidade alguma: pelo contrário, o mais comum é que diversas religiões sejam adotadas dentro de um mesmo País, em suas expressões culturais e de culto, convivendo de maneira pacífica e respeitosa. O que se procura forçar, sob a ideia de “Estado laico”, é que as religiões não sejam visíveis na sociedade, mas permaneçam no âmbito particular e privado.

2- Podemos comemorar uma consagração desse tipo, feita por um presidente que já expressou ideias não-cristãs, incluindo a liberação do aborto?

A fórmula da consagração que ele leu inclui um pedido de perdão e a respectiva reparação de atos pregressos que não tenham sido condizentes com a Lei de Deus (ver abaixo). Enquanto vivemos neste mundo, somos sujeitos a pecar; por isso Jesus sempre nos alertou para vigiar constantemente e perseverar na oração. Nossa vida espiritual é um contínuo cair e levantar. Os santos são aqueles que não desistem de se levantar, corrigindo seus erros e confiando na misericórdia de Deus.

A fórmula da consagração

Eu, Pedro Pablo Kuczynski, Presidente da República do Peru, com a autoridade que me foi concedida, faço um ato de consagração de minha pessoa, minha família – aqui presente minha esposa – e a República do Peru, ao amor e proteção de Deus Todo poderoso, através da intercessão do Sagrado Coração de Jesus e do Imaculado Coração de Maria.

Ponho em suas mãos amorosas meu governo com todos os seus trabalhadores e cidadãos que estão sob minha responsabilidade. Ofereço a Deus Todo poderoso meus pensamentos e decisões como Presidente para que os utilize para o bem de nosso país e sempre estar consciente dos Dez Mandamentos ao governá-lo. Peço a Deus que, através da intercessão do Sagrado Coração de Jesus e do Imaculado Coração de Maria, ouça e aceite meu ato de consagração e cubra nosso país com sua especial proteção.

Ao fazer esta oração peço perdão a Deus por todas as transgressões que tenha cometido no passado, todas as que se fizeram no passado da República e por todas aquelas decisões que foram tomadas contra seus mandamentos e peço seu auxílio para mudar tudo o que nos separa dEle. Eu, Pedro Pablo Kuczynski, como Presidente da República do Peru, declaro este juramento solene diante de Deus e dos cidadãos de nosso país hoje, 21 de outubro de 2016.

 

Bibliografia:

Veja também:

Totus Mariae
Totus Mariae
Comunidade Totus Mariae

Deixe uma resposta

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Top