Receber as crianças com amor e sorriso

A força mais poderosa do mundo: a fé.
As pessoas mais necessárias: os pais.
A coisa mais bela: o amor.

Santa Madre Teresa de Calcutá

“Eu não consigo esquecer minha mãe. Ela estava sempre ocupada durante todo o dia. Mas quando se aproximava o pôr do sol, ela costumava correr com suas tarefas para terminar tudo e estar pronta para receber meu pai. Naquela época não compreendíamos e dávamos risada e até fazíamos piadinhas. Hoje não consigo deixar de me lembrar da grande delicadeza daquela demonstração de amor.

Não importava o que acontecesse, ela estava sempre preparada, com um sorriso nos lábios, para dar-lhes as boas-vindas.

 

Hoje em dia não temos tempo. Pais e mães estão tão ocupados que, ao chegarem em casa, as crianças não são recebidas com amor ou com um sorriso.

Se ajudarmos nossas crianças a serem o que deveriam ser hoje, quando o amanhã se transformar no hoje elas terão a coragem necessária para enfrentá-lo com mais amor. Desde o início, já que o amor começa em casa, acho que devemos ensinar nossas crianças a amar umas às outras. Elas só podem aprender isso com seu pai e sua mãe, ao verem o amor que um sente pelo outro. Acho que isso irá fortalecê-las, de forma que elas poderão dar esse amor à outras pessoas.

As pessoas que realmente se amam são as mais felizes. Vemos isso com nossos pobres. Eles amam seus filhos e amam suas famílias. Eles podem ter pouco, na verdade, podem ter nada, mas são pessoas felizes.

Jesus nasceu em uma família e permaneceu em Nazaré durante 30 anos. Ele veio para redimir o mundo, mas passou 30 anos em Nazaré, realizando as tarefas humildes de uma pessoa comum. Passou todos esses anos simplesmente vivendo a vida familiar.

Uma criança é a maior das dádivas de Deus para uma família, porque é o feito do amor dos pais.”

Santa Madre Teresa de Calcutá.

 

Fonte: O Segredo de um Sorriso. Giuseppino de Roma, (2016).